Pular para o conteúdo

“Problema de bolso”

14/01/2013

Aí você dá uma olhada naqueles folhetos que ficam no balcão do hotel e vê um anunciando um transfer ida e volta para os Outlets. Logo pensei: ” legal não precisaremos pegar aquele metro horrível e muito menos caminhar”.
Claro que optamos pelo transfer, os Outlets são longe do centro. Estávamos esperando na recepção quando surgiu uma senhora de uns 60 anos, bem vestida, dizendo que seria ela que nos levaria aos Outlets.

Entramos no carro dela, um civic novinho, juntamente com outro casal de São Paulo. No início ela tentou ser simpática, mas quando a Ci perguntou se poderíamos sacar dinheiro, ela respondeu que não e disse que se estávamos indo as compras já deveríamos ter levado dinheiro!
Quando ela parou o carro e nos encaminhou à primeira loja, já vi o desastre anunciado. A loja ficava num sobrado, que só revelava ser uma loja após tocar a campainha. Dentro, diversas marcas como Dior, Lacoste, Ralph Lauren, etc e artigos em couro a preços estratosféricos. Entramos, olhamos e saímos sem nada. Igualmente se sucederam às próximas visitas. Já havíamos percebido que não se tratava de um tour pelos ótimos outlets da Calle Gurruchaga e sim um tour pega trouxa. Nessas lojas só entram grupos, guiados por um destes “profissionais”.
Decidimos que terminaríamos o tour e iríamos para os verdadeiros outlets por nossa conta. Mas aí é que veio o maior absurdo. Entramos numa loja, idêntica a todas as outras e a Ci decidiu procurar uma bolsa, a menina que nos acompanhava também. Eu e o outro brasileiro decidimos nos sentar e aguardar. Acreditam que a véia nos deu bronca por estarmos sentados, disse que deveríamos comprar e se quiséssemos sentar que ficássemos no hotel? Levantei, respirei fundo e saí da loja.

Chegando no carro expliquei à ela que o tour não era o que estávamos imaginando. Aí ela ficou emputecida, levantou a voz, disse que a Ci só olhava e não comprava nada e que isso era um problema de bolso, já que os turistas brasileiros que ela leva compram muito. Na minha opinião, um bando de trouxas que não sabem de nada.

Pois bem, voltamos ao hotel e fomos de metrô para os verdadeiros outlets. Bons preços e algumas compras.
Voltamos ao hotel e decidimos passear por Puerto Madero, mas a chuva estragou nosso passeio. Compramos uns petiscos no mercadinho do China que fica ao lado do hotel e abriremos nossa garrafa de CarinaE Torrontés trazida de Mendoza.
Amanhã tem mais!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: